09 janeiro 2018

Homem-psi! - Dr. Ricardo Di Bernardi

Até alguns anos atrás, tínhamos uma concepção de um Homem espiritual e a sua contraposição no conceito de um homem-animal. Havia uma antropologia espiritualista e, do lado oposto, uma antropologia  materialista.   
O avanço das pesquisas científicas, no campo do conhecimento do Ser, levou a uma solução do dilema espiritualismo x materialismo. O homem psicológico  de antes não pode mais hoje se restringir a rede animal dos sentidos convencionais. Teve, obrigatoriamente, que se abrir ao extra-sensorial, da mesma forma como o universo físico se ampliou no universo Energético. 
O homem-psi é uma miniatura da nova concepção de universo. Além de tudo, a própria  concepção de energia mudou, ampliou-se. O homem-psi atual não destrói o homem-psicológico, mas o amplia da mesma forma que  o conceito universo físico foi superado pelo conceito de universo Energético.    A psique ou alma não é mais uma entidade meramente metafísica ou teológica nem um simples resultado das atividades bioquímicas do corpo. A alma passou a ser a mente, um elemento extrafísico do Homem, capaz de sobreviver à morte biológica e suscetível a investigação científica em laboratório. 
Na universidade de Cambridge, o professor Whately Carington, formulou uma teoria post- mortem e Harry Price da Universidade de Oxford, afirma que a MENTE humana sobrevive após a morte e continua  sendo capaz de transmitir telepaticamente.
Embora haja parapsicólogos comprometidos com instituições religiosas, muitos são independentes, portanto livres para investigar. Assim, dentre as investigações mais significativas citaremos as do Prof. Pratt da Duke University dando origem à classificação de um novo tipo de fenômeno paranormal, denominado teta - oitava letra do alfabeto grego, com a qual se escreve Tanathos, que significa morte. Quaisquer contatos com mentes que sobrevivem a morte estão inseridos nesse estudo.
Outro grupo de fenômenos pesquisados são os relacionados com a existência de vidas passadas (reencarnações), investigados em mais de 2000 (duas mil) crianças que se recordavam, espontaneamente, de suas existências anteriores, um trabalho minucioso do Prof. Dr. Ian Stevenson da Universidade da Virgínia. Semelhante ao do Prof. Banerjee, da Universidade de Jaipur na Índia. Trata-se de MEC, memória extracerebral. Trabalhos rigorosíssimos e cercados de inúmeros cuidados.  
Na Rússia, Dr. Vladimir Raikov também investigou a MEC, embora considere como sendo fenômenos obtidos por alguma forma de sugestão hipnótica, os denominou de ‘reencarnações sugestivas”.
Essas informações nos levam a crer que há uma tendência dos grandes grupos de parapsicologia do mundo em aceitar a possibilidade da “tese da sobrevivência da mente humana” após a morte biológica, principalmente o grupo ocidental. O casal Rhine da Duke University chega a dizer que, além da mente ser extrafísica, sobrevive a morte física e, após a morte biológica, é capaz de transmitir comunicações telepáticas.
Atualmente, a Telepatia, clarividência, precognição (premonição), psicocinesia (ação da mente sobre a matéria) estão comprovadas em laboratório. Sobrevivência após a morte, e reencarnação? As comprovações laboratoriais estão a caminho. Como pessoas ligadas à ciência, importante que tenhamos bom-senso e equilíbrio. Nem nos exaltarmos em voos com asa de cera, tal qual Ícaro que teve suas asas derretidas sob o sol, nem colocarmos chumbo nas asas do espírito. A visão independente dos fenômenos paranormais nos faculta abrir os olhos diante do sol do esclarecimento que nos traz inúmeras informações das escolas europeias e norte-americanas.  
A alma ou Espírito deixa de ser do outro mundo, passa a se integrar neste mundo. Gradativamente, o preconceito científico que embaraça as investigações vem reduzindo de intensidade. Ao mesmo tempo, se reduz o preconceito religioso que se recusa a aceitar a investigações científicas sobre questões espirituais.

Dr. Ricardo Di Bernardi é médico pediatra e homeopata. Palestrante e escritor espírita. Presidente do ICEF - Instituto de Ciências Espíritas de Florianópolis. 
Para acesso aos livros do Dr. Di Bernardi - https://www.estantevirtual.com.br/livros/ricardo-di-bernardi

29 setembro 2017

Pensamentos, sentimentos, alimentação e energias.


Toda energia cósmica absorvida, seja ela por qual fonte tenha sido veiculada até chegar a nós, se transforma e se, adapta a nossa estrutura, ou seja, passará após essa transformação e adaptação, a fazer parte de nossa energia pessoal, e contribuir para a nossa aura.
A energia que captamos de um ambiente ou de outra pessoa, ao chegar a nosso campo vibratório, passa a assumir as características vibratórias de quem a recebe e absorve. Essa energia- vinda de fora - será com maior ou menor facilidade modificada, conforme o campo mental da pessoa que está a receber as energias externas. Somos muito suscetíveis, é verdade, mas não inteiramente subordinados aos campos energéticos com os quais interagimos.
Não estamos totalmente a mercê das energias externas porque nossos pensamentos e sentimentos são atividades individuais, dinâmicas e constantes, portanto, em cada pessoa as modificações que as energias recebidas sofrem são muito peculiares, dependendo do nível evolutivo de cada um e esse processo é contínuo.
Todo ser humano emite pensamentos e vivencia sentimentos nas vinte e quatro horas do dia, portanto, tal fato sucede não só durante a vigília, mas, durante o sono.  Mesmo que o cérebro físico aparente estar em repouso, a atividade elétrica se mantém, além do que, a fonte do pensamento não é cerebral, provém do corpo mental, (= campo mental), uma estrutura extrafísica, descrita por André Luiz, na obra “Evolução em dois mundos”.
Como vivemos num oceano de energias, o dinamismo de nossos sentimentos e pensamentos age sobre objetos, ambientes e indivíduos. As pessoas menos avisadas, em geral, costumam ser facilmente influenciadas pelas energias mentais dos outros, ocasionando sejam suas características psicológicas intensificadas pela sintonia com campos mentais enviados por outras mentes. Energias externas não determinam nem causam modificações, mas exacerbam fragilidades preexistentes em quem as recebe. Da mesma forma, tendências diversas podem ser reduzidas e até bloqueadas na sua expressão mais forte, também por campos de energias mentais enviadas por outras pessoas ou seres de outra dimensão.
O intercâmbio e as influências energéticas, então, se operam de consciência para consciência, entre consciência e meio ambiente, e, sobretudo, da consciência para si mesma, isto é, nós produzimos nossas energias que agem em toda nossa estrutura física e extrafísica. Muito mais importante do que nos preocuparmos com energias externas, seria analisar o que estamos produzindo para nós mesmos.
Na medicina homeopática, aliando-se ao conhecimento espírita, teremos uma percepção muito clara de que a origem das doenças costuma estar numa causa ou fator de origem espiritual. Não nos referimos a influências de espíritos externos a nós, mas a essência espiritual do Ser.  Quem adoece inicialmente é a alma do indivíduo.  Seus sentimentos e pensamentos fragilizam-no, permitindo que se instale a doença. Adoecemos, quase sempre, pelo desequilíbrio psíquico, o qual provoca uma alteração energética (fluídica) que irá repercutir depois no corpo físico.
Quando Jesus disse: “vigiai e orai”, não se trata de um conselho religioso, misterioso ou místico, mas de uma regra básica de bem físico, energético e espiritual, pois quando vigiamos nossos pensamentos, alinhando-os com a ética cósmica, mantemos nossos sentimentos em “oração”, ou seja, voltados para o amor incondicional e irrestrito que, em essência, é o próprio Deus ( ou como queiramos designar e entender o Ser Supremo do Universo),  estaremos em sintonia com o bem maior, o bem universal, o bem de tudo e de todos, inclusive o nosso próprio bem. 

Energias e alimentação:

Da mesma forma que as pessoas, os alimentos contêm uma energia vital e esta bioenergia nós a absorvemos, juntamente com a bioquímica dos mesmos.
Como todos nós sabemos, há alimentos mais densos, mais leves, mais excitantes ou mais calmantes. Há os de elevado teor de gordura, os de mais fácil digestão, os mais ricos em vitaminas, proteínas, carboidratos, água etc. Enfim, há características próprias de cada alimento o que determinam sua organização morfológica e suas qualidades nutricionais e essas peculiaridades também se expressam na energia vital de cada um, portanto, uma bioenergia diferente, específica, para cada alimento.
Cada característica física ocasiona um correspondente energético, isto é, conforme as características biológicas de um determinado alimento presumem-se possíveis propriedades de sua bioenergia, ou fluido vital, e o que estamos absorvendo. Não devemos, no entanto, radicalizar, somos seres humanos com necessidades ainda típicas de nossa fase evolutiva. Muito mais importante é o que lançamos no meio ambiente - em palavras e pensamentos-, do que aquilo que ingerimos.
Naturalmente, cada pessoa tem necessidades físicas ou espirituais específicas e não se pode exigir de um trabalhador que labora com grande esforço físico, uma alimentação frugal. Da mesma forma, um indivíduo que se dedica ao trabalho mental intenso ao receber nutrientes de alto teor calórico e gorduroso, tenderia a sonolência pós-prandial com redução de sua produtividade mental
Outro aspecto, que embora exista não deve ser supervalorizado, é o conjunto de influências externas da manipulação dos intermediários, ou seja, os que produzem, transportam, armazenam, distribuem e vendem os alimentos. São os agentes intermediários até os alimentos chegarem ao nosso corpo.
Acima de tudo, nossa energia pessoal, em nosso lar ou nosso ambiente é o fator mais importante e não as influências vibratórias externas.
As qualidades morais, espirituais e energéticas de cada consciência são determinadas por seus sentimentos e pensamentos, não pela sua alimentação, muito embora os alimentos possam interferir, influenciar em suas energias com repercussões físicas e psíquicas.
O abuso alimentar, ou gula será sempre prejudicial. É de bom alvitre, também, evitar-se o consumo excessivo de determinados alimentos -  como a carne vermelha -  que prejudicam as atividades mediúnicas ou mesmo  atividades de exercício anímico como passes e irradiação. Tal excesso seria ainda mais prejudicial nos dias em que se participa das sessões.
A carne, em especial dos animais mamíferos que já possuem um grau de evolução maior, pode tornar-se um problema. A digestão desse alimento é mais demorada sobrecarregando o aparelho digestivo.  Há um fluxo maior de sangue para todas as vísceras abdominais com redução do fluxo sanguíneo para o cérebro o que dificulta a concentração mental. Isto, apesar de tudo, não é o mais importante.
A carne do animal abatido costuma estar impregnada das energias de medo e angústia produzidas pelo animal no momento que antecede o abate. Os mamíferos já têm uma consciência primitiva e o princípio espiritual mais individualizado, ao contrário dos peixes, devido essa consciência eles imprimem em seu corpo físico as energias das emoções mais intensas.
Com relação aos peixes, ou animais de carne branca, eles têm um nível de consciência mais primitivo e mais grupal. Não há uma individualização bem definida do princípio espiritual. Em resumo, não conseguem ter essa percepção de si mesmos e no momento do abate, agem mais por reflexo do que com consciência.
Os amigos espirituais nos falam que seria bom evitar carne vermelha nos dias de sessão mediúnica. Dizem eles que a carne dos mamíferos possui energia vital de densidade muito semelhante à energia vital humana o que leva a uma aderência dessa energia (“fluido vital”) ao nosso campo de energia vital, o denominado corpo etérico.
Vamos emitir uma hipótese como exercício de raciocínio, e não como “verdade doutrinária:”
Lembramos que o mamífero foi morto, pelo homem, de forma precoce, isto é, cheio de vitalidade. Seus tecidos, suas células e moléculas estavam plenos de bioenergia. Sua encarnação duraria ainda muitos anos se não fosse morto precocemente.
Em função disto, sua carne estaria mantendo significativo volume de fluido vital. Parte deste fluido vital costuma permanecer nos matadouros, esvaindo-se do corpo que foi morto de forma precoce.
Esta emanação energética lembra uma evaporação e isto atrai os espíritos desencarnados em desequilíbrio os quais sentindo falta da energia vital, passam a absorver ou vampirizar esta bioenergia dos cadáveres que estão exalando, abundantemente, o fluido vital.
A atitude enferma desses espíritos, decorre de um desequilíbrio psíquico dos mesmos que, por possuírem corpo astral denso devido seu embrutecimento psicológico, retém parte do fluido vital que unia seu corpo biológico ao corpo astral.
Devido à afinidade energética do seu psiquismo embrutecido que anseia, desesperadamente, por sentir as sensações físicas, então, seu corpo espiritual retém, por mecanismo inconsciente, parte do fluido vital que o fixava ao corpo. Um “quanta” de fluido vital permanece grudado nesse espírito, embora essa bioenergia tenda a se esvair, o desequilíbrio psicológico desses Espíritos, faz com que sintam falta da energia vital.
Por isto, acabam esses espíritos sendo atraídos para locais onde a energia vital é exuberante, como nos matadouros onde está sendo retirada e desperdiçada de forma antiética pelo sacrifico de seres vivos saudáveis.
Parte da energia vital da carne dos mamíferos é vampirizada nos abatedouros, mas parte segue retida nas células do tecido animal não retornando a massa de energias do universo pela morte precoce do mamífero. Assim, continua impregnando a carne.
Ao ingerirmos a carne deste animal, há uma decomposição ou fragmentação de seus subcomponentes (aminoácidos etc.), os quais serão absorvidos pelo nosso sangue.  A energia vital é também absorvida, encaminhando-se para o nosso corpo vital (o mesmo que corpo etérico), que é um campo de energia fixadora do perispírito (corpo astral) ao corpo biológico.
Este campo de energia vital (corpo etérico) ao absorver a energia vital do mamífero, torna-se mais denso, mais “oleoso”, dificultando o trânsito das energias do corpo biológico para o corpo espiritual (perispírito).  Essa dificuldade de trânsito das energias acarretaria:

1-    Maior dificuldade de desdobramento mediúnico.

2-    Maior dificuldade na captação de energias espirituais.

3-    Maior dificuldade na doação de energias, ao trabalhar no passe.

4-    Maior dificuldade em receber passes.

5-    Crescente dificuldade em todos esses aspectos.

6-    Processo da desencarnação mais lento.

Conclusão: Os mentores espirituais pedem para não comermos carne vermelha nos dias de sessão mediúnica ou dias de labores espirituais, por uma razão científica, não apenas por  um motivo filosófico e ético, que  por si só já seriam compreensíveis.

A individualidade do princípio espiritual e a consciência de si mesmo foi uma conquista progressiva. Seres superiores na escala zoológica já demonstram essa percepção de si mesmos, ao contrário dos seres mais simples na escala evolutiva.  A alimentação que exclui carne vermelha e opta por peixes, é vantajosa no sentido da menor proximidade dos peixes com o homem, comparando-os com os mamíferos.
O peixe tem expressão de psiquismo muito limitada, por não possuir glândula pineal estruturada. Esta glândula seria um importante ponto de fixação das energias extrafísicas com o sistema nervoso central, o que expressaria a individualidade do Ser.
Os peixes se comportam como se fossem uma “alma-grupo”, isto é um sincício espiritual, não existe uma individualidade bem definida em peixes, como ocorre nos mamíferos.         
Portanto, a energia vital (fluido vital) dos peixes não tem a mesma vibração dos animais superiores. Seria quase como a dos vegetais, onde um conjunto de mudas de grama constitui um gramado, formado por centenas de princípios espirituais que se unem em um grupo único como que fundidos no gramado, não há no gramado um conjunto de individualidades, mas uma “alma –grupo” do gramado.
Apesar do termo “alma-grupo” não encontrarmos na literatura genuinamente espírita, - ressalva necessária, esse vocábulo nos facilitaria o raciocínio. A individualidade, conforme Dr. Jorge Andréa e outros pesquisadores encarnados e desencarnados, só se expressa quando o princípio espiritual chega aos lacertídeos. Os peixes, pela pineal quase inexistente, ainda não possuem essa organização.
Outros alimentos e bebidas devem ser ingeridos com moderação nos dias de sessão mediúnica: alimentos excitantes, e reconhecidamente estimulantes, exceto os que já fazem parte da rotina diária e não estão gerando esses efeitos, por exemplo, o habitual café ou chá.
Deve-se, também, reduzir o consumo de alimentos de digestão difícil e lenta como os de alto teor gorduroso.
As bebidas alcoólicas ocasionam expansão de consciência, efetuam abertura de canais anímicos e oportunizam influências de frequência vibratória mais densa e menos elevada. O álcool interfere na circulação sanguínea, no sistema nervoso, reduz a lucidez, diminui os reflexos, atrapalha a memória, bloqueia a sensibilidade e a capacidade de raciocínio.
Sobretudo, as bebidas alcoólicas impregnam o corpo etérico e provocam relaxamento artificial das suas energias em relação ao corpo físico.  Nos dias da sessão são sumamente contraindicados.

Dr. Ricardo Di Bernardi é médico pediatra, homeopata. Fundador e presidente do ICEF em Florianópolis. 
Autor de vários livros entre eles - Gestação Sublime intercâmbio. 
http://www.estantevirtual.com.br/autor/ricardo-di-bernardi

24 setembro 2017

Escolhendo a sombra que nos cobre.

No Salmo 91 do antigo testamento, vemos o seguinte texto, nos versos 1-2:
- "Aquele que habita no esconderijo do Altíssimo, à sombra do Onipotente descansará. Direi do Senhor: Ele é o meu Deus, o meu refúgio, a minha fortaleza, e nele confiarei."
A imagem de uma sombra sob a qual podemos descansar é um conceito forte, associado a proteção do corpo e do espírito.
Mas existe outro tipo de sombra que também pode nos cobrir. Essa não nos traz alento, ou proteção, mas pelo contrário, traz os efeitos da negatividade do que a produz.
A imagem da sombra que descansa pode ser extrapolada para nossos Pais, nossos amigos, ou qualquer pessoa na qual confiamos e nos sentimos bem ao abrir o coração, falar das ansiedades, preocupações e se deixar ser protegido e compreendido.
A sombra que turva e obscurece nosso viver, acontece sempre que permitimos que outras pessoas, ou sentimentos se tornem maiores do que nós.
Digo maiores, porque essa é a condição primordial para estar sob a sombra, ou seja, sermos menores. Uma árvore grande só faz sombra para as menores, não recebe a sombra delas.
Para que possamos usufruir da sombra de Deus, temos de nos colocar numa posição de filhos, de humildade, de entender que somos menores verdadeiramente. Se acharmos que podemos tudo, queremos estar numa posição superior, acima, e assim não aproveitamos a sombra do altíssimo, como nos diz o Salmo.
Da mesma forma, quando deixamos que alguém, ou alguma coisa ou sentimento faça sombra em nosso coração, temos de refletir porque estamos nos colocando nessa posição de inferioridade, permitindo que uma energia externa nos dite o que sentir e como agir.
É importante compreender que em última instância sou sempre eu quem  deve decidir sob qual sombra quero estar. As vezes é difícil impedir que algumas situações e pessoas nos turvem o horizonte, mas passado o primeiro momento, devemos agir de forma racional escolhendo nosso rumo.
Qualificar os acontecimentos no espectro de muito bom a muito ruim é uma prerrogativa nossa. Nossas crenças é que transformam situações normais em catastróficas ou o contrário. São justamente essas crenças  que devemos modificar se não queremos estar sob a sombra sufocante de algumas situações ou pessoas.
Paz e luz.

         Por favor, não tente entender o outro
         Esse não é o seu caminho
         Tente entender você mesmo,
         Pois você é uma minuatura do Universo
         Em você há todo o mapa da existência.

                                             OSHO

16 abril 2017

Todos os artigos já publicados

Bom dia
Paz e luz a todos
Organizando os artigos do blog Medicina e espiritualidade temos algumas coisas interessantes
182 artigos
37 autores
+ de 500.000 acessos
assuntos os mais variados e interessantes
Se você clicar no nome do artigo pressionano a tecla "control"  ele vai para a página com o texto na íntegra

n Tema Autor Ano Mês
1 Doenças mentais à luz do espiritismo - Dr. Ricardo... Ricardo Di Bernardi 2005 Dezembro
2 Mediunidade e a saúde Sérgio Vencio 2005 Dezembro
3 DIABETES NA VISÃO ESPÍRITA -DR. JORCE CECÍLIO DAHE... Jorge Cecílio 2006 janeiro
4 NOVA PERCEPÇÃO DO CÉREBRO - ANEUPLOIDIA Sérgio Vencio 2006 janeiro
5 TRATAMENTO COM PASSES MAGNÉTICOS Sérgio Vencio 2006 janeiro
6 QUAL O PAPEL DA DOENÇA ? Sérgio Vencio 2006 janeiro
7 Estar Reencarnado! Prova de Amor Divino. Sérgio Vencio 2006 Fevereiro
8 O Transtorno Bipolar na Visão Espírita - Dr Luiz P... Luiz Paiva 2006 Fevereiro
9 VIVENDO O PRESENTE ! Sérgio Vencio 2006 Fevereiro
10 Porque uns fumam e adoecem e outros não? Sérgio Vencio 2006 Março
11 No momento do desencarne Sérgio Vencio 2006 Março
12 O Que Imaginamos Ser a Reencarnação é, Apenas, Mem... Ricardo Di Bernardi 2006 Abril
13 INSÔNIA Sérgio Vencio 2006 Abril
14 Victor Hugo, o Brasil e o espiritismo. Sérgio Vencio 2006 Maio
15 A triste escolha Sérgio Vencio 2006 Maio
16 Gestantes preparadas espiritualmente para o parto Maria das Dores Sousa Nunes 2006 Junho
17 Brasil : O futuro só a nós pertence? --- Ricar... Ricardo Di Bernardi 2006 Julho
18 VERTER PARA A CARNE Sérgio Vencio 2006 Julho
19 Desdobramento espiritual - O sonho é o aquário da noite Sérgio Vencio 2006 Julho
20 Plenitude e Equilíbrio: Sabedoria para a mulher vi...Primavera Dagmar Ramos 2006 Agosto
21 Plenitude e Equilíbrio: Sabedoria para a mulher vi... Verão Dagmar Ramos 2006 Agosto
22 Plenitude e Equilíbrio: Sabedoria para a mulher vi...Outono Dagmar Ramos 2006 Agosto
23 Plenitude e Equilíbrio: Sabedoria para a mulher vi...Inverno Dagmar Ramos 2006 Agosto
24 A VERDADEIRA PROPRIEDADE Sérgio Vencio 2006 Setembro
25 Alcoolismo: Enfoque Paranormal  Ricardo Di Bernardi 2006 Outubro
26 Visão espiritualista dos tiques nervosos Ricardo Di Bernardi 2006 Novembro
27 A homossexualidade analisada pela ótica de uma pessoa espírita. - Dra Giselle Fachetti Giselle Fachetti 2006 Dezembro
28 Homossexualidade - Hélcio José Hélcio José 2006 Dezembro
29 Homossexualismo - Dr. Ivan Hervé Ivan Hervé 2006 Dezembro
30 Espiritismo e Esoterismo - Dra Giselle Fachetti Giselle Fachetti 2007 janeiro
31 Você foi aliado ou inimigo do dia que acaba de pas... Sérgio Vencio 2007 janeiro
32 Mutiladores da nossa cultura - Alamar Régis Carval... Alamar Régis 2007 janeiro
33 É morrendo que se vive para a vida eterna. Enfrent... Sérgio Vencio 2007 janeiro
34 Respeitar a dor vivendo o luto. Dra Giselle Fachet... Giselle Fachetti 2007 janeiro
35 NASCIMENTO DAS RELIGIÕES - DR. IVAN HERVÉ Ivan Hervé 2007 Fevereiro
36 Religião. Há necessidade? Sérgio Vencio 2007 Fevereiro
37 Gemelaridade e espiritualidade. Dra Giselle Fachet... Giselle Fachetti 2007 Fevereiro
38 Abortos Aparentemente Espontâneos, Provocados Ment... Ricardo Di Bernardi 2007 Fevereiro
39 ALIMENTAÇÀO DOS ESPÍRITOS - Ricardo di Bernardi Ricardo Di Bernardi 2007 Fevereiro
40 ALIENAÇÃO MENTAL E OBSESSÃO - Vitor Ronaldo Costa Vitor Ronaldo 2007 Fevereiro
41 OBSESSÕES COMPLEXAS POR APARELHOS PARASITAS: CONSI... Vitor Ronaldo 2007 Março
42 AUTOCONHECIMENTO Wani Ribeiro 2007 Março
43 Corrente de bençãos - Formando uma rede intercessó... Sérgio Vencio 2007 Abril
44 Cura e doença espiritual. Entendendo o processo. Sérgio Vencio 2007 Abril
45 CONGRESSO MÉDICO ESPÍRITA DE 2007 Sérgio Vencio 2007 Abril
46 A RAZÃO DA REVELAÇÃO ESPIRITUAL  Giselle Fachetti 2007 Abril
47 O médico deve prescrever a prece como tratamento ? Sérgio Vencio 2007 Maio
48 Sempre é hora de relembrar o compromisso assumido ... Sérgio Vencio 2007 Junho
49 Aborto - O outro lado da moeda Sérgio Vencio 2007 Junho
50 Enjôos e desejos da gestante na visão espírita  Ricardo Di Bernardi 2007 Agosto
51 Gravidez sem feto - Dra Giselle Fachetti Giselle Fachetti 2007 Setembro
52 Fecundação: início da formação de um novo ser - Dr... Cristiane Assis 2007 Setembro
53 Sobre a Legitimidade do aborto no estupro. Dra CEC... Cecília Alvarenga 2007 Setembro
54 A influência do corpo espiritual na formação do co... Giselle Fachetti 2007 Setembro
55 Preparando-se para a volta. Sérgio Vencio 2007 Setembro
56 Cuidados Periconcepcionais - Dra Cristiane Assis Cristiane Assis 2007 Setembro
57 Abortos Aparentemente Espontâneos Provocados Mentalmente pela Mãe Ricardo Di Bernardi 2007 Outubro
58 Reencarnação de suicidas Giselle Fachetti 2007 Dezembro
59 Há uma causa espiritual para o diabetes? Sérgio Vencio 2008 janeiro
60 Destino - Dr Ricardo Di Bernardi Ricardo Di Bernardi 2008 janeiro
61 Estresse e espiritualidade Marlene Nobre 2008 janeiro
62 Auto-obsessão. Porque insistimos em nos sabotar? Sérgio Vencio 2008 Fevereiro
63 Rituais e rotinas Giselle Fachetti 2008 Fevereiro
64 Cuidando de um filho com doença grave. Sérgio Vencio 2008 Março
65 O desdobramento espiritual coletivo. Giselle Fachetti 2008 Março
66 PORQUE O MAGNETISMO Dezir Vencio 2008 Abril
67 Bolsão do passado. Dra Giselle Fachetti Giselle Fachetti 2008 Agosto
68 Animismo e Mediunidade em Crianças - Ricardo Di Bernardi 2008 Agosto
69 A INTOLERÂNCIA Sérgio Vencio 2008 Outubro
70 XIFÓPAGOS E REENCARNAÇÃO - Dr. Ricardo Di Bernardi... Ricardo Di Bernardi 2008 Novembro
71 SER DOENTE OU ESTAR DOENTE? EIS A QUESTÃO Sérgio Vencio 2008 Novembro
72 JESUS PSICOTERAPEUTA. Luiz Paiva 2008 Dezembro
73 Jesus e os fluidos. Jacob Melo Jacob Melo 2009 janeiro
74 FAZENDO DE 2009 UM ANO DIFERENTE Sérgio Vencio 2009 janeiro
75 APOMETRIA É ESPIRITISMO? Vitor Ronaldo Vitor Ronaldo 2009 Fevereiro
76 Um médico no Além Luiz Paiva 2009 Fevereiro
77 Epilepsia - Dr. Ricardo Di Bernardi Ricardo Di Bernardi 2009 Abril
78 Perdas: luto, elaboração e sublimação Luiz Paiva 2009 Abril
79 DOENÇAS CRÔNICAS E O CONHECIMENTO DA CAUSA A LUZ D Vitor Ronaldo 2009 Maio
80 SUBJUGAÇÃO ESPIRITUAL UM SÉRIO DESAFIO ÀS CIÊNCIAS... Vitor Ronaldo 2009 Junho
81 Morte Prematura - Entender para aceitar. Sérgio Vencio 2009 Julho
82 OBSESSÃO ESPIRITUAL INFANTIL Vitor Ronaldo 2009 Agosto
83 A arte de não fazer nada. Sérgio Vencio 2009 Setembro
84 Pedofilia na visão espírita  Ricardo Di Bernardi 2009 Setembro
85 Espiritualidade, religiosidade e psicoterapia Júlio Peres 2009 Outubro
86 A psicografia é válida? - Dr. Ivan Hervé Ivan Hervé 2009 Novembro
87 Educação Pré-Natal do Feto Ricardo Di Bernardi 2009 Novembro
88 CONSTRUINDO UM 2010 SAUDÁVEL Sérgio Vencio 2009 Dezembro
89 BEZERRA DE MENEZES: O APÓSTOLO DA CIÊNCIA ESPÍRITA. Vitor Ronaldo 2009 Dezembro
90 Visão energética e espiritual da gestação Ricardo Di Bernardi 2010 janeiro
91 DEUS Ivan Hervé 2010 Fevereiro
92 A saga heróica dos desbravadores do bem  Vitor Ronaldo 2010 Março
93 Jovens usuários de maconha tem maior chance de ter psicose Sérgio Vencio 2010 Março
94 ENDOMETRIOSE Giselle Fachetti 2010 Abril
95 XAMANISMO Ivan Hervé 2010 Abril
96 Espiritualidade no paciente em diálise: o nefrologista deve abordar Giancarlo Luchetti 2010 Maio
97 Homeopatia, o que é e como funciona? Ricardo Di Bernardi 2010 Maio
98 Gêmeos Univitelinos Ricardo Di Bernardi 2010 Julho
99 V Congresso de Saúde e Espiritualidade de MG Sérgio Vencio 2010 Julho
100 HPV - o que um olhar espiritualizado pode nos ensinar Giselle Fachetti 2010 Julho
101 A dor da perda. Sérgio Vencio 2010 Setembro
102 A proximidade do fim de ano trazendo esperanças renovadas Sérgio Vencio 2010 Novembro
103 Ter ou não ter filhos e Reencarnação  Ricardo Di Bernardi 2011 janeiro
104 Suicídio – Um problema sistêmico. Como quem fica deve agir? Sérgio Vencio 2011 Março
105 Jornada médico-espírita de Goiás - Dra Giselle Fac... Giselle Fachetti 2011 Abril
106 Chico Xavier fala sobre Mediunidade Sérgio Vencio 2011 Abril
107 1o Símpósio Goiano de Medicina e Espiritualidade Sérgio Vencio 2011 Abril
108 Existe matéria no mundo espiritual?  Ricardo Di Bernardi 2011 Abril
109 Questões sobre um Atentado Terrorista Ricardo Di Bernardi 2011 Maio
110 Tratamento espiritual das doenças físicas Sérgio Vencio 2011 Maio
111 Onívoros ou viciados em carne?  Giselle Fachetti 2011 Maio
112 Curas efetuadas por Jesus espirito.org.br 2011 Julho
113 Síndrome do Pânico na Visão Espírita - Entrevista ... Jaider Rodrigues 2011 Agosto
114 Meu filho nasceu doente. Castigo ou oportunidade? Sérgio Vencio 2011 Agosto
115 A depressão é falta de Deus? - Dra Giselle Fachett... Giselle Fachetti 2011 Outubro
116 Mediunidade - Amor em serviço. Sérgio Vencio 2011 Outubro
117 "Ponto Deus" no cérebro Leonardo Boff 2011 Outubro
118 Estrutura do Corpo Espiritual em Espírito de Evolução mediana Ricardo Di Bernardi 2011 Dezembro
119 Porque as casas espíritas tem tantos problemas? Sérgio Vencio 2012 janeiro
120 OS AVANÇOS DA BIOLOGIA PERANTE O ESPIRITISMO Jorge Cecílio 2012 Fevereiro
121 NAS FRONTEIRAS DA EPILEPSIA Nubor Facure 2012 Fevereiro
122 Gratidão - Um novo olhar sobre a vida Geraldo Campetti 2012 Março
123 Oligofrenia - Dr. Ivan Hervé Ivan Hervé 2012 Abril
124 Aborto provocado - Consequência para o Abortado - ... Ricardo Di Bernardi 2012 Abril
125 COMO SE DEVE ENTENDER A RELAÇÃO ENTRE O ESPIRITISM Ademir Xavier 2012 Abril
126 CONTÁGIO BIOENERGÉTICO  Dalton Andrea 2012 Maio
127 Assistência espiritual na Síndrome de Down. Dr. Iv... Ivan Hervé 2012 Junho
128 O cérebro não diferencia imaginação de realidade! ... Milton Moura 2012 Junho
129 Terror Noturno  Ivan Hervé 2012 Junho
130 O planeta Arco-íris - Relato de uma viagem astral Giselle Fachetti 2012 Agosto
131 Entendendo os chacras - Parte II Sérgio Vencio 2012 Novembro
132 Entendendo os chakras - Parte I Sérgio Vencio 2012 Novembro
133 Ciência e espiritualidade Sérgio Vencio 2012 Novembro
134 Estudo apométrico de dez casos interessantes. Ivan Hervé 2012 Novembro
135 Entendendo os chacras. Parte V. O que significa al... Sérgio Vencio 2012 Dezembro
136 Entendendo os chacras - Parte IV. Como os chacras ... Sérgio Vencio 2012 Dezembro
137 Entendendo os chacras - Parte III Sérgio Vencio 2012 Dezembro
138 Analisando se nossos conhecimentos nos ajudam a crescer Sérgio Vencio 2013 janeiro
139 2013, tempo de esperança e certeza. Sérgio Vencio 2013 janeiro
140 Mensagem às mães de Santa Maria Giselle Fachetti 2013 Fevereiro
141 Casos especiais. Dr. Ivan Herve Ivan Hervé 2013 Março
142 ENERGIA - A consciência escolhe! Milton Moura 2013 Março
143 Dinâmica Energética no Resgate coletivo Ricardo Di Bernardi 2013 Maio
144 “As Ordens da Ajuda”, segundo Bert Hellinger. Dagmar Ramos 2014 janeiro
145 Preparando crianças para o reencarne Sérgio Vencio 2014 Maio
146 Um novo ciclo Sérgio Vencio 2014 Junho
147 Energia Sexual - Origem do masculino e do feminino Ricardo Di Bernardi 2014 Agosto
148 Utilizando os nosso talentos Sérgio Vencio 2014 Agosto
149 Lançamento do livro - Os mensageiros da Esperança Sérgio Vencio 2015 Fevereiro
150 Mal de alzheimer na visão espírita - Dr. Inácio Fe... Inácio Ferreira 2015 Fevereiro
151 Doenças da alma Dezir Vencio 2015 Fevereiro
152 Perdão que alivia Sérgio Vencio 2015 Julho
153 O Perispírito e os Orgãos Psicossomáticos nenl.com.br 2015 Agosto
154 Os Planos Espirituais Ricardo Di Bernardi 2015 Agosto
155 Hábitos, porque mudá-los é tão difícil? Dr. Milton... Milton Moura 2015 Setembro
156 Conexão espirital entre os gêmeos - Dra Giselle Fa... Giselle Fachetti 2015 Setembro
157 PSEUDOHERMAFRODITISMO E REENCARNAÇÃO  Ricardo Di Bernardi 2015 Setembro
158 Pediatria, sensualidade e energias extrafísicas Ricardo Di Bernardi 2015 Outubro
159 A Obesidade mental - Ricardo Di Bernardi Ricardo Di Bernardi 2015 Novembro
160 Osho - A arte de Viver Osho 2015 Novembro
161 Médico ensina a praticar meditação pragmática sem Roberto Cardoso  2015 Novembro
162 SENTIR QUE ESTAMOS SENDO SENTIDOS. Dr. Milton Mour... Milton Moura 2015 Dezembro
163 Depressão uma visão Espiritual não ortodoxa Adilson Lorente 2015 Dezembro
164 Microcefalia, Zika Vírus e uma experiência espiritual Sérgio Vencio 2016 janeiro
165 Atitude é tudo. Dr. Milton Moura Milton Moura 2016 Fevereiro
166 Microcefalia - abordagem médico espírita - Dr. Ric... Ricardo Di Bernardi 2016 Fevereiro
167 Porque nos esquecemos das nossas vidas passadas? Regis Mesquita 2016 Fevereiro
168 Zika vírus, microcefalia e aborto. Devo praticar o... Sérgio Vencio 2016 Fevereiro
169 Guerreiros da fé Giselle Fachetti 2016 Fevereiro
170 Energia Sexual e Namoro  Ricardo Di Bernardi 2016 Junho
171 Fotografia do pensamento Allan Kardec 2016 Agosto
172 Decálogo para médiuns - André Luiz André Luiz 2016 Agosto
173 Energia sexual nas modalidades de relações íntimas Ricardo Di Bernardi 2016 Agosto
174 Mente – Cérebro em ação. Milton Moura 2016 Agosto
175 Energias extra físicas e Bioenergia Ricardo Di Bernardi 2016 Setembro
176 A escuta e a fala. Sérgio Vencio 2016 Outubro
177 Hipertensão: a causa está no espírito AME - Paraná 2016 Outubro
178 Nova escala de 'comida para o cérebro' destaca os melhores nutrientes para depressão American Psychiatric Association  2016 Dezembro
179 Deus e a Chapecoense Ricardo Di Bernardi 2016 Dezembro
180 Microcefalia e Aborto: a ligação do espírito Ricardo Di Bernardi 2017 janeiro
181 Casamentos Provacionais  Ricardo Di Bernardi 2017 Abril
182 Tratamento espiritual do câncer. O papel do Duplo etérico Sérgio Vencio 2017 Abril